Quarta-feira, 17 de Março de 2010

O.S.: Matarias alguém que amas?

HALLO!
E cá estou eu a postar mais uma o.s.!

Sei que já devem estar fartos deste tema, tal como diz a Carmen, mas eu não me canso destas criaturas, por isso... Não me culpem! xDD

 

Para ti, Linda! *w*

Espero que gostem!!

 

O.S.: Matarias alguém que amas?
Bum, bum, bum.
O som da música alta como sempre fazia com que vários corpos de movessem ao seu ritmo.
Olhou em volta, uns dançavam, outros apenas conversavam sentados nos bancos que estavam espalhados naquele espaço. Sim, este seria o ambiente certo para poder arranjar ‘Comida’.
A pista de dança estava cheia. Rapazes e raparigas dançavam sensualmente, num jogo de sedução.
Caminhou pela discoteca até uma coluna mais afastada, suficientemente grande e alta para a tapar. Escondeu-se atrás dela e olhou, uma vez mais, a pista. Bingo!
Lá estava ele acompanhado por uma loira, as suas mãos estavam na cintura da rapariga seguindo o ritmo da música. Mal sabia ela que seria ‘mais um peixe na sua rede’.
Discretamente, apontou-lhe a sua Excalibur Vixen 285 FPS, já engatada, à menor pressão do seu dedo e, ou morria ele o morria ela.
A mira foi apontada directamente ao seu coração, se ele existisse, mas no momento em que ia disparar um pequeno grupo passou à frente do alvo. “Que momento mais indicado”. Continuou com a sua arma apontada à espera que o grupo saísse dali. Quando o fizeram, ele já lá não estava, apenas a loira com uma nova companhia.
- Merda! – Encostou-se mais à coluna e voltou a percorrer tudo à sua volta com os olhos.
- Estavas à minha procura? – Aquela voz sinistra, que tanto odiava soou por trás dela. Virou-se.
- Cabrão! – Agarrou a sua arma com mais força. Um gesto tão pequeno mas tão fácil de ser visto aos olhos do seu inimigo. Ele sorriu.
- Estou para saber como conseguiste entrar com essa besta… não é propriamente pequena, sabes? – Disse-lhe casualmente.
- Tenho as minhas maneiras! – Ripostou sem paciência.
 - Então, Bree… - Encostou-a à coluna e apertou-lhe o pescoço com a sua mão gelada. – Porque é que ainda tentas? Tu sabes muito bem o que o destino te guardou… - Apertou-lhe com mais força o pescoço.
- Nasci para vos matar… não para me transformar uma da vossa espécie… Tom! – Retorquiu com dificuldade. Ele sorriu mostrando os seus caninos afiados.
- E matarias alguém que amas? – Desapareceu no meio daquela multidão deixando-a desamparada.
 
 
 
E para quem não sabe esta é a minha amada Excalubur Vixen! *-*
 
sinto-me: Como quase todos os dias!
Music: Until The End - Breaking Benjamin

.By Annie

.mais sobre mim


. ver perfil

. Adiciona-me! *-*

. 26 seguidores

.favoritos

. You're still everything t...

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Coisas escritas por mim:

.pesquisar